segunda-feira, 22 de junho de 2009

Onde estão os espaços para as crianças brincarem...

Chegados ao Verão, começam as férias escolares para os de cá, e as férias balneares para os que ainda se identificam com Espinho como cidade de praia (antigamente referenciada pela qualidade das suas águas e pelo alto nível de iodo que muito bem faz à saúde).

Os principais actores desta época, pela disponibilidade que o longo período de férias lhes proporciona são as crianças. Estará Espinho preparada para lhes oferecer as condições desejadas?

Não passaram muitos anos desde que os verões eram ocupados com praia, muita praia, mas também com actividades entre amigos, nos largos passeios que existiam nalgumas zonas da cidade, nos parques das escolas, nos parques centrais e de jogos, entre outros.

Sempre com o propósito de melhorar (tentamos acreditar pois o passado recente não o demonstra),
(i) o parque central está em requalificação,
(ii) os recreios das escolas em fase de subsituição por edificios de salas (cada vez mais salas para menos crianças, também é dificil entender),
(iii) a área da feira ocupada pelos arrumadores de viaturas (vai transformar-se numa imagem de marca desta cidade, tal o empenho das organizações sociais, em garantir saúde e alimentação a estes arrumadores no seu local de "trabalho", no centro de Espinho - talvez seja estratégia de Silvalde e Paramos vir a Espinho dar alimento e assim evitar que eles vão para lá!!!),
(iv) as finanças a laborem no único espaço verde relvado sobrante,
(v) a biblioteca em fase de conclusão da obra, etc,etc...
a cidade está transformada num estaleiro que parece ter esquecido a necessidade de espaços para que as crianças possam desfrutar da nossa cidade, nesta época, mas não só.

É tempo de criar as estruturas para que Espinho seja atractivo para as crianças (como o foi no passado recente, menos de 20 anos atrás). Que estruturas, que actividades, quando e com que prioridades, serão certamente as questões que colocamos, para as quais não tendo resposta lançamos o desafio.

Porque não aproveitar a imensa marginal pedonal de Espinho e criar espaços com sombras naturais (árvores) caracterizados por estarem reservado às crianças e às suas diversões?

Deixo alguns exemplos, meras sugestões, que reflectem alternativas observadas já noutras cidades deste país:

(a) área com escorregas, baloiços, etc (em linha com o existente no parque central da cidade);

(b) pista de modelismo (Espinho já teve uma tentativa junto ao multimeios, ainda este não estava lá!!!);

(c) ringue de patinagem e de jogos (ainda alguns vão tendo memória do que existiu no passado, e que saudades deixou!!!);

(d) pistas para corridas de bicicleta (poucos se lembrarão mas os mais antigos de Espinho ainda recordam com nostalgia as corridas de ciclismo de Espinho, entre espinhenses, e não só), e mesmo de atletismo;

(e) percurso de mini-golf;

(f) parque de actividade radicais; etc...

Obviamente que isto só faz sentido se existir vigilância que impeça o vandalismo, as pinturas, as más utilizações, mas certamente não faltam recursos humanos excedentários que bem poderiam garantir essa função. Até os reformados de Espinho poderiam contribuir num desafio destes para Espinho, tal a saudade que a agitação e alegria das crianças lhes traria memória de outros tempos.

É imperativo trazer as crianças para as ruas de Espinho, livrá-las das consolas, das televisões, etc...

Fica o desafio, também sugestões... por Mais e Melhor Espinho.
PC

4 comentários:

sardinha pequenina disse...

Como não existe um email para onde lhe possa dirigir esta questão vou fazê-lo aqui mesmo:

posso colocar um link para o seu blog no meu?

PC disse...

É com muito gosto que vejo a sua intenção. Farei o mesmo em breve relativamente ao seu.
Cumprimentos
PC

sardinha pequenina disse...

Obrigado, já está disponível um link com as actualizações que aqui for fazendo.
Muitos parabéns pelo seu blog e em particular por este post que subscrevo.
cumprimentos

Rui disse...

Gostei bastante deste post... gostava de ver mais ideas como estas serem mais promovidas .